Crítica de Star Trek Discovery: Segunda temporada

Sem sombra de dúvidas Star Trek Discovery é a melhor série sci-fi do momento! Não só por ter o creme da ficção cientifica, que é característica central da franquia de Star Trek, mas por tratar temas como diversidade e superação de uma forma única, veja a nossa Crítica de Star Trek Discovery .

Star trek discovery
Star Trek Discovery Crítica

Quando a série da CBS estrelada por Sonequa Martin-Green ‘Michael Burnham” foi anunciada, muitos dos fãs não concordaram com o caminho que a série estava seguindo. Discovery trouxe um elenco rico em diversidade, uma das características mais marcantes de toda a franquia criada por Gene Roddenberry.

Os fãs se dividiram, mas a série se provou uma das melhores produções de toda a franquia Trekkie.

Em meio a viagens no tempo, batalhas dignas de cinema, Star Trek Discovery consegue dar voz a temas importantes e complexos como refugiados, guerras e inteligência artificial.

Os aspectos técnicos da série são indiscutivelmente impecáveis, levando em conta o padrão televisivo – a série se espelha, nesse aspecto, muito mais nos recentes filmes de J.J. Abrams, que trouxeram um novo padrão visual para a franquia, a série foi indicada ao Emmy pela qualidade dos efeitos visuais.

 J.J. Abrams

veja também Another Life Crítica

A segunda temporada é ousada também ao trabalhar a figura mais icônica de Star Trek. O oficial de ciências Spock, interpretado por Ethan Peck como nunca havíamos visto antes mostra um Spock não tão lógico assim.

Spock
Spock Star Trek Discovery

Star Trek Discovery conseguiu costurar a trama de toda a temporada, e empolgar em sua metade final. Entregou um episódio final duplo memorável e com muitas portas para o futuro.

shares